Manoel Batista da Rocha nasceu no dia 5 de abril de 1940, no município de Patos de Minas, no Estado de Minas Gerais. Seus pais eram Manoel Batista e Rita Francisca da Rocha, e foi o segundo filho de um total de seis irmãos. A família, em busca de melhores condições de vida, resolveu se mudar para Goiânia, capital do Estado de Goiás.

Com muitos sonhos e novas perspectivas, Manoel resolveu encarar um novo desafio: juntou as poucas economias e resolveu ir sozinho, em 1966, para a cidade de São Bernardo do Campo, Estado de São Paulo, atraído principalmente pela instalação de algumas empresas montadoras de automóveis. Nesse mesmo ano, resolveu investir nos seus estudos, matriculando-se no Colégio Cacique Índio Tibiriçá, no curso de Técnico de Contabilidade. Nessa época trabalhava no extinto Banco São Caetano do Sul.

Durante esse período, conheceu Sileide Maria de Mello Rocha, com quem casou em 27 de janeiro de 1968, tendo como fruto deste relacionamento dois filhos: José Manuel e Cristiane.

Em 1969, recebeu uma proposta para trabalhar na empresa Karmann-Ghia do Brasil, no departamento de contabilidade, que era seu grande desejo. Em função da melhora das condições financeiras, aos poucos, foi possível a aquisição de um terreno e futura construção de uma casa. Permaneceu neste trabalho por nove anos. Sempre atento a novas possibilidades, recebeu uma proposta para início de um negócio próprio, que era um escritório de Representação Comercial, exatamente onde seus pais ainda moravam, em Goiânia/GO. Mesmo preocupado com o seu futuro e o da sua família, resolveu partir em busca deste novo sonho, e foram todos para Goiânia, deixando alugado o imóvel adquirido em São Bernardo do Campo/SP. Na chegada em Goiânia, em 1976, teve muito apoio da mãe, Rita, fato este muito importante para que as dificuldades não fossem ainda maiores. Provisoriamente instalado na casa dos pais, começou o trabalho, atendendo várias empresas, principalmente as do setor alimentício. Infelizmente, os negócios acabaram não indo muito bem, quando em 1979, resolveu voltar para São Bernardo do Campo.

De volta à região do grande ABC, recebeu um convite do Sr. Armênio Martins da Conceição, primo de sua esposa, que estava precisando dos serviços de um contador, para os seus negócios no setor da construção civil. O Sr. Armênio o incentivou a abrir o seu próprio escritório, permitindo a entrada de novos clientes e, em troca, executaria todo o trabalho para as empresas, com maior ênfase à execução da folha de pagamento. Manoel ficou um pouco inseguro na época com tamanho desafio, mas resolveu aceitar a proposta. Desta forma, nasceu o Contábil Vila Baeta, que anos mais tarde, viria a se transformar no Contábil Rocha. Entusiasmado com o andamento do escritório e com o objetivo de adquirir mais conhecimento, para fazer frente às novas exigências da atividade, resolveu em 1980, iniciar o curso de Bacharel em Ciências Contábeis, da Faculdade IESA, em Santo André/SP. Nesta época, Manoel Batista da Rocha já tinha 40 anos e obteve um grande destaque nas aulas, por seu conhecimento prévio e disciplina, afinal era o mais velho da turma. Teve muito respeito por parte de seus colegas de classe e pelo corpo docente da faculdade, pois no decorrer do curso, alguns problemas de saúde começaram a aparecer, exigindo até mesmo uma cirurgia no coração.

No término do curso, recebeu uma homenagem pelo desempenho, pois mesmo com todas estas adversidades, fez questão de não abandonar o seu objetivo. Apesar de todos os esforços, principalmente de sua esposa, Sileide Maria de Mello Rocha, Manoel não resistiu aos problemas cardíacos e faleceu, aos 54 anos, no dia 02 de junho de 1994. Manoel Batista da Rocha foi um pai de família dedicado e muito trabalhador, que não se abateu com os percalços da vida. Seu legado continua vivo na família e empresa que deixou e nos seus ensinamentos de uma conduta de ética, honestidade e lealdade.